segunda-feira, julho 17

(Resenha) #37 Wayne de Gotham

Título: Wayne de Gotham
Autor: Tracy Hickman 
Gênero: Fantasia urbana, Aventura
Desafio #37 Livro que se baseou em outras mídias


É pessoal as vezes não são os livros que viram séries, filmes e afins, normal é isso mesmo, mas as vezes acontece o caminho inverso, e pela capa já da para saber que escolhi um personagem dos quadrinhos virando livro, será que deu certo?
Meu pai foi a base de tudo que sou.
Eu faço o que faço por causa do meu pai.
O livro começa com Batman invadindo o covil de uma Vilã que usa hipnose como seu 'poder' e após enfrentar homens da lei hipnotizados ele chega até a sala da vilã e descobre que ela também parece estar hipnotizada. Terminando a sequência Batman descobre um convite para uma festa. Chegando em casa ainda encafifado, Albert o informa que parece que todos em Gotham receberam tal convite. Investigando qual das mentes perturbadas de Gotham pode estar por traz de tal coisa Batman vai descobrindo que Bruce tem mais a ver com isso do que ele imagina.

Enquanto isso acompanhamos uma trama paralela em que o protagonista é Thomas Wayne, e quem é este? Sim, ele mesmo, o pai de Bruce, e assim teremos a oportunidade de conhecer esse homem que Bruce honra cada vez que se fantasia para combater o mal, mas será que ele era esse posso de bondade e ética que o filho órfão colocou no pedestal?
- Ele está morto, jovem Bruce - disse Albert - Lembro agora que ele fez algum trabalho com seu pai, mas morreu quando eu era novo. Isso foi há muito tempo, jovem Bruce, e se posso sugerir, não há nada a ganhar investigando isso.
Confesso não tinha a menor ideia do que esperar, o Batman é um dos raros super-heróis que gosto, mas não conseguia imaginar muito como seria essa adaptação, mesmo por que não acho assim tão diferente ler livros e quadrinho, o autor só teria que descrever as imagens, e depois de ler o livro eu me senti surpreendida.

A linguagem é simples porém é muito dinâmica, portanto é interessante prestar um pouco de atenção para sentir o efeito cinematográfico que ela causa, o Batman corre para lá e para cá, foge de metrôs infestados de inimigos, entra em lugares abandonados, escuros investiga pessoas do passado, tudo isso sem ficar chato e cansativo, realmente me senti lendo um quadrinho o vendo um filme.
- Nesta parte da cidade a esta hora da noite? - perguntou a mulher rindo - Quem você estava esperando... Batman?
E mesmo com esse monte de coisa legal acontecendo ainda temos diversas críticas a vários hábitos sociais que temos, o mais explicito está no caso de pai e filho, além de Thomas e Bruce, conhecemos outros casos de pais e filhos. Patrick, o pai de Thomas, por exemplo, era uma pessoa muito rica, mas também muito violenta. Temas sobre a violência e como acabar com ela em definitivo, e como certos procedimentos podem ou não ser éticos para que esse fim aconteça. E o meu preferido, sobre como a mídia pode ser inoportuna, no caso de fofocas, sempre tentando arrancar uma foto ou um escândalo referente ao recluso Bruce, ou mudando de apoio ao sabor do vento a respeito do Batman, adorei a parte em que o herói usa um novo apetrecho  e ele diz que será batizado de Bat-alguma coisa pela imprensa.

É uma ótima pedida para quem gosta de livros de ação, e para quem quer se distrair de leituras mais densas, mas sem deixar de lado temas fortes.

6 comentários:

  1. Olá, não conhecia talvez porque não é muito o meu tipo de leitura.
    Mas para quem gosta parece-me uma boa história. :)

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Não é exatamente meu tipo de leitura, mas é um libro bem interessante para os fãs de quadrinho.
    Bem legal sua indicação.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Confesso que já deixei passar várias vezes esse livro em promo, mas com seus comentários fiquei com a pulga atrás da orelha. Jurava que o livro era sobre o coringa haha

    Abraço!
    Lupi Literatus

    ResponderExcluir
  4. Gente, super curti! Eu não curto muito o batman pq a história é a mais sombria. Mas, meu pai sempre me contava a história dele então tenho uma quedinha. Só que amo spin-offs, que é o que parece aqui. Gostei de saber que o foco é o pai do Bruce, e fiquei super curiosa!

    Blog LiteraMente

    ResponderExcluir
  5. Olá! Gosto muito de HQ's e de histórias de super heróis, mas esse, talvez por não seguir o formato de HQ, nunca me despertou tanta vontade... Mas pretendo ler um dia.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Tenho muito interesse nesse livro, vi ele baratinho na submarino esses dias, muita gente gostou e espero gostar também, até porque, é o Batman rs.
    Abraços

    ResponderExcluir